28 de novembro de 2018

GRISUL organizou evento de apresentação da cartilha Pacha: defendendo a terra

No dia de 28 de novembro de 2018, no auditório da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) o Grupo de Relações Internacionais e Sul Global (GRISUL) teve a honra de lançar, após dois anos de pesquisa, o seu mais recente trabalho: a Cartilha “PACHA: defendendo a Terra. Extrativismo, conflitos e alternativas na América Latina e no Caribe”.

A abertura do evento contou com a conferência “Geopolítica do poder e das resistências” realizada pelo professor e pesquisador do IESP/UERJ Breno Bringel, referência no que tange à temática dos movimentos sociais. Em sua explanação, Bringel abordou a questão referente à Geopolítica atual, destacando o importante papel dos grupos de resistência para a sua atual configuração.

Em seguida, Enara Echart, coordenadora do GRISUL, juntamente com os pesquisadores Bruna Aguiar, Diego Chagas, Henrique Correia, Larissa Coelho, Liara Bambirra e Seimour Souza, apresentaram a Cartilha, explicando os motivos os quais levaram o grupo a estudar os conflitos relativos ao extrativismo na região da América Latina e Caribe, os eixos nela estudados (impactos sobre o meio ambiente, efeitos do extrativismo e protagonismo das mulheres, afrodescendentes e indígenas nos conflitos socioambientais, criminalização dos movimentos que lutam contra este modelo de desenvolvimento, papel das multinacionais e alternativas ao extrativismo), bem como tratando da metodologia, dos objetivos e das conclusões trazidas na obra. Nessa mesma oportunidade, foi ainda apresentado um dos casos presentes na Cartilha – o do povo Saramaka – e também um dos novos projetos do GRISUL: um estudo acerca da criminalização dos movimentos sociais na América Latina e no Caribe.

Por fim, o encerramento do evento ficou por conta da realização de uma mesa de experiências locais e latino-americanas, composta pelos seguintes estudiosos e representantes de grupos de resistência: Juanita Cuéllar (Colombian@s por la Paz), Marina Praça (Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul – PACS), Marcelo Aranda e Barbara Pelacani (GEASUR/UNIRIO). Contando com a participação de Maria Villarreal, pesquisadora do GRISUL, como mediadora, a mesa foi palco de interessantes debates e enriquecedora troca de conhecimentos entre os pesquisadores e especialistas na temática de conflitos relacionados ao extrativismo e os representantes de alguns povos e grupos afetados pela referida atividade ali presentes.

Prestigiado por uma plateia extremamente interessada e participativa, o evento foi um sucesso.

Vale lembrar que a Cartilha “PACHA: defendendo a Terra. Extrativismo, conflitos e alternativas na América Latina e no Caribe”, está disponível gratuitamente em Português, Espanhol e Inglês no link: http://www.grisulunirio.com/pacha/

A pesquisa “Resistencias y alternativas al desarrollo en América Latina y Caribe: luchas sociales contra el extractivismo”, de autoria de Enara Echart e María Villarreal, publicada em 2018, que aprofunda alguns aspectos analisados na cartilha, também está disponível no link: https://revistas.uam.es/index.php/relacionesinternacionales/article/view/9566/10318

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *